A retomada econômica marca a volta do brasileiro às compras – mas, desta vez, não nos hipermercados. Segundo pesquisa da consultoria Nielsen, as 10 milhões de famílias que conseguiram superar a crise têm preferido encher os carrinhos nos canais de atacado e em mercados de vizinhança. “O atacado é utilizado para o abastecimento, e a vizinhança, para a reposição”, explica a especialista em consumo da Nielsen, Mariana Morais. Os atacarejos atraem pelos preços mais competitivos; já os mercadinhos, pela praticidade.

Todos os detalhes em ACISA

error: Conteúdo protegido de cópias!!